Seguidores

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Um Pedido às Estrelas - Priscille Sibley

¨Voce acredita em amor, e Deus é a manifestação mais pura do amor ¨ 
( Padre Meehan para Matt ) 



Marrrrr gente... acho que enlouqueci ... mais,  e não to percebendo... Só pode ser essa a causa de ler dois livros com  tamanho sofrimento como Sr. Daniels ( resenhei AQUI ) e Um Pedido às Estrelas, assim, seguido um do outro rrss.

Sofri tanto lendo Sr. Daniels, chorei de soluçar com muitas cenas, ai peguei esse, e ate os ultimos 3 capitulos, eu fiquei emocionada, muito, mas chorar mesmo, de não consegui ler, foi o final... meu pai do céu... aquele diário que Matt encontra no carro da Elle e lê... jzuisssssss aquilo sim me derrubou.

Ai durante essa leitura, me lembrei de outro livro que tem a mesma premissa, Dançando sobre Cacos de Vidro ( resenhei AQUI ), e que sofri, chorei, mas que me apaixonei perdidamente. Ambos os livros tem uma historia de amor, linda demais, dois corações que se encontram e nunca mais querem se largar, mas quis o destino que as coisas fossem diferentes do que eles esperavam.

Elle sofre de uma doença auto imune ( a Sindrome da Antifosfolípede  ) o que a impede de conseguir levar uma gestação à termo. Então depois de 4 tentativas mau sucedidas, onde uma delas, quase deu certo, Matt, seu amado marido, já estava com medo de por em risco a própria vida da esposa, dado ao fato de que na última Elle quase morreu.

O que ninguém esperava, era que Elle engravida de novo, mas quis a vida que Elle sofresse uma queda e fosse diagnosticada com morte cerebral ( isso não é spoiller ta gente, ta na sinopse da capa do livro rs ), e o que é mais surpreendente, Elle não havia contado pra ninguém que ela estava grávida, então quando ela da entrada na Emergia do Hospital onde Matt trabalha e um dos médicos que a atende diz que seu estado é irreversível, Matt perde o rumo e o chão. Sua vida esta indo embora junto com a única mulher que ele amou na vida. Mas quando a obstetra de Elle, entra na UTI dizendo que sua esposa, que ali esta sem a menor chance de viver, está grávida de 8 semanas, o mundo de Matt muda completamente de perspectiva.

A partir desse momento, Matt passa a dar um sentido pra sua vida, que esta destroçada, mas que por um milagre, ele precisa lutar pra manter sua esposa ¨viva¨ pra que esse feto tenha uma chance, mesmo que pequena de vir ao mundo. Numa luta comovente, cheia de muita emoção, Matt vai à justiça pra conseguir realizar o sonho de sua esposa que era ser mãe, mesmo que ela não esteja mais com ele.

Com capítulos contados entre o presente, e os anos antes do acidente, a emoção que a autora nos passa, contando como Matt falou pela primeira vez, aos 2 anos, quando segurou a bebe Elle no colo. Como os pais de ambos foram amigos desde sempre. Como a vida de Matt e Elle mudou quando eles ainda eram adolescentes, com vários acontecimentos trágicos. Como cada um e por que motivo se separou ate se reencontrar e nunca mais viver separado, foi tudo muito emocionante.

E, como eu sempre digo quando leio livros de drama nesse estilo, apesar de todas as lágrimas derramadas, apesar de todo sofrimento que a gente sente, vale, cada minuto suspirado, cada lenço que a gente é obrigado a sair correndo pra pegar, vale cada suspiro que a gente da quando um capitulo termina, porque a lindeza da historia nos faz acreditar que sim, valeu muito a pena.




Sinopse : www.skoob.com.br 

Após um grave acidente, Elle sofre um trauma cerebral irreversível, mas em seu ventre cresce uma vida. Apesar da fragilidade da situação, há uma possibilidade de ela dar à luz o tão aguardado filho. No entanto, com a mesma força com que desejou um filho, Elle se opunha a manter uma vida artificialmente. Se ela pudesse decidir, o que falaria mais alto? Escrito com sensibilidade e compaixão, Um pedido às estrelas é uma emocionante história que levanta profundas reflexões sobre vida e morte, fé e ciência, e ilumina o poder do amor para ferir... e curar.

sábado, 15 de setembro de 2018

Elas não Param de Sonhar ( Contos ) - Aline Martins

A querida amiga e autora Aline Martins, que já escreveu o livro Doce Remédio e a ¨primeira parte ¨ dos contos ( resenhei AQUI ). Então faltava eu ler o Elas não param de sonhar, afinal, quem para né...rs

Nesse ebook conhecemos mais quatro contos bemmmm quentes, cheios de pegada. Leitura rapidinha, daquelas que anima sabe.

Diferente do primeiro ebook de contos dela, que escolhi meu favorito logo de cara, nesse eu gostei de todos ... o do Rock Star encheu meu coração de amorzinho, o chefão bipolar .... ❤ ( só vou dizer isso, rrss ).

Com todo desejo de boa sorte pra amiga, e muitos votos de que mais contos, livros e historias venham por ai, só digo... leiam, se apaixonem, e nunca parem de sonhar 😉

Compre o Ebook na Amazon 






Sinopse : www.skoob.com.br 

Vocês já conheceram algumas sonhadoras. Fantasiaram seus desejos mais sensuais e secretos. Vamos conhecer mais algumas? Trago novas mulheres com paixão, luxuria e sensualidade a flor da pele. Nesse segundo volume da série "Elas Sonham... Eu, Conto!" você irá encontrar mais uma coletânea de contos sensuais e deliciar-se com elas, vivendo de seus sonhos com voyeurismo e paixão. Vem sonhar também!

Esperamos você!

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

O Erro ( #2 Amores Improváveis ) - Elle Kennedy

Eu amei o casal do primeiro livro ( Garrett e Hannah), mas eu me diverti tanto com Grace e Logan... Dei tanta risada do bom humor deles, as tiradas inteligentes que a Grace, mesmo em situações dificeis, consegue nos fazer rir com ela, e deixar a vontade de ler ainda mais atiçada.

E o melhor, Grace esnobando o bam bam bam do time de hóquei. Ele tem que trabalhar, muito duro pra reconquistar  não só o amor, mas a atenção de Grace.

Como Logan pisa feio na bola com Grace, e ela decide que não quer mais saber dele, ele mesmo não consegue entender porque ele foi tão idiota com a menina legal que ele conheceu. E essa atitude idiota deixa ele chafurdando na lama, porque ele se arrependeu, mas ainda assim não consegue fazer com que ela o perdoe.

Quando Grace decide que vai dar uma chance à ele, eu fiquei cheia de amor no coração pelo que ela propõe pra ele fazer, e ele topaaaaaa, as coisas mais bizarras pra reconquista-la, e cada etapa que ele cumpre, encheu o coração da Grace e o meu de amor por esse casal. rrss

Agora, raiva, raiva mesmo eu senti com aquela odiosa da Ramona... Eu queria gritar aqui o que ela fez, mas como não posso e não quero dar spoiller, eu acho imperdoável o que ela fez. Pra mim não tem a menor chance. Não digo que não perdoo, porque quem perdoa é Deus ne minha gente, mas não desculpo, e não quero mais nada depois da atitude... Leiam pra descobrir... rrss

Agora o próximo que vem ai é o pegador, sem nenhum interesse em compromisso, e divertido Dean... vamos ver o que vem por ai.






SInopse : www.skoob.com.br 

Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. 
Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. 
Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Mussum Forevis - Juliano Barreto

Mais uma biografia finalizada, e apesar de ter gostado muito, não foi minha biografia favorita.

Começamos a historia em 1941, ano do seu nascimento, e com alguns saltos no tempo, vamos ate 1994 ( ano de sua morte ) e terminamos em 2014  quando a internet ja domina o mundo, onde muitas publicações, memes, trazem de volta a figura do Mussum, para que gerações que não sabiam quem foi uma das pessoas mais engraçadas que as crianças brasileiras conheceram, pudessem conhecer.

Os pontos positivos são indiscutivelmente, conhecer Antonio Carlos Bernardes Gomes. Como desde a infância difícil, a tardia alfabetização, a dedicação ao estudo, a necessidade de entrar para as Forças Armadas ( no caso dele a Aeronáutica ) para não passar fome e ter onde dormir, mas que passou a amar como todas suas ocupações, a ser o tocador de reco-reco do grupo Originais do Samba ate graças ao xingamento de Grande Otelo, se transformar em Mussum.

 Antonio Carlos nasceu engraçado. Tudo pra ele era motivo de piada, e essa sua característica o acompanhou por toda a vida. Por onde andava e em todas as idades, alem de curtir seu ¨mé¨ ( sim porque ele era muito cachaçeiro) ele fazia muita piada de absolutamente tudo e todos. Mesmo quando entrou para a Aeronáutica e levando sim a sério, sua vida de militar, esse jeito malandro conquistava muitos dos seus colegas e seus superiores, que a princípio o fez pensar que seria um problema, depois se tornou uma de suas característcas mais marcantes entre os cabos e superiores das Forças Armadas.

Um nome de grande expressão na música na época ( meados dos anos 60), conhecemos a história da criação do grupo Originais do Samba. Todas as parcerias, todas as pessoas que direta ou indiretamente ajudaram o grupo a se tornar um dos grandes nomes da musica brasileira. Cantores em inicio de carreira como Almir Guineto, Jamelão, a criação do Cacique de Ramos, ( já em meados dos anos 70 ), e por ai vai.

Quando enfim Antonio Carlos resolve que alem de musico ele pode ser um comediante, e principalmente, de muito sucesso, Mussum surge com tudo na vida do carioca da gema, amante da Estação Primeira de Mangueira, amante do time de Futebol Flamengo, e que abraçou como queridinho o Corinthians Paulista e a Escola de Samba Camisa Verde e Branco.

Conhecemos a historia de sua entrada na trupe dos Trapalhões, e as brigas que ao meu entender foi mais ego do que motivo real da Renato Aragão Produções, da intensa amizade entre Mussum e Dedé. O sucesso estrondoso do que por anos, foi sucesso de audiência em todos os cantos do Brasil.
Me emocionei a lembrar da morte do Zacharias, e ai chorei de verdade quando a morte de Mussum é contada. Eu lembro da noticia sendo dada, mas em 1994 ( ano em que ele morreu) acho que não liguei muito pro fato, mesmo sendo fã do quarteto engraçado, que na época ja era trio.


O que eu não gostei é que achei a narrativa cansativa. Parágrafos muito longos, mesmo os capítulos longos não me incomodaram tanto. Muito informação que achei encheção de linguiça mesmo, que apesar de ter sido legal saber, poderia ter passado despercebido facilmente, que não faria diferença na historia em si.

Como eu sempre digo, amo ler Biografias, e conhecer um pouco mais sobre a vida, obra, acertos e tropeços de pessoas que a ¨caixa preta¨ nos faz por muitas vezes achar que são diferentes de nós, por pura magia, mas que no fundo, são iguais a qualquer um. Com erros, acertos, tombos e erguidas, brigas e amizade entre qualquer ser.




Sinopse : www.skoob.com.br 

"Cacildis! Tudo o que você queria saber sobre o Mussum finalmente saiu da pindureta. Do mé aos Trapalhões, do morro à Mangueira.

Antonio Carlos de Bernardes Gomes, mais conhecido como Mussum, é um dos mais amados humoristas brasileiros. Pela primeira vez a trajetória do homem por trás do personagem é contada com rigor histórico, da origem humilde no morro até a consagração como artista milionário. Antes da fama na televisão, Mussum fez parcerias com astros como Elis Regina, Jair Rodrigues, Jorge Ben e Martinho da Vila. Como trapalhão, bateu recordes de bilheteria com 28 filmes e conquistou uma audiência que chegou a 80% dos televisores ligados no país. No meio de tudo isso, ainda teve tempo de fazer sucesso no México, ser campeão do carnaval com a Mangueira e tomar suco de cevadis com Garrincha, Baden Powell, Cartola e Zeca Pagodinho, entre outros grandes embaixadores.

Duas décadas após a sua morte, a popularidade do estilo de Mussum, baseado em muito samba, mé e bom-humor, segue em alta, descoberta com entusiasmo pelas novas gerações e recordada com carinho por aqueles que eram hipnotizados pelos Trapalhões nas noites de domingo. O que nem os vídeos da internet nem as lembranças da infância alcançam estão nesta biografia imperdivis."

sábado, 8 de setembro de 2018

Sr. Daniels - Brittainy C. Cherry

¨Deixe o passado para trás, de modo que o futuro possa encontra-lo. ¨


Como a gente é capaz de escrever uma resenha depois de ler um livro como esse gente....minha nossa senhora viu. To com o coração cheio de tudo, amor, de desejo de que todo mundo ame como Daniel e Ashlyn, e de que acima de qualquer coisa, de que todo mundo se dê uma segunda chance, pra tudo, pra qualquer coisa... porque essa historia mostra o quão lindo e possível isso pode ser.

O prólogo já mostra que a coisa vai ser cheia, abarrotada de muitas lágrimas, ai a historia começa, com mais dor ainda .. ai eu pensei... ai que medo.... vou sofrer, muito, certeza.. e sofri gente, muito, mas valeu tanto o sofrimento, valeu tanto cada lágrima, cada suspiro, cada sofrência que passei lendo a historia linda de Ashlyn e Daniel.

Gente, fala serio, eu achando que as vezes preciso acordar deprimida, chateada, chorosa, não conhecia a historia da Ashlyn. Já logo de cara ela nos é apresentada no velório da sua irmã gêmea. Como é possível a gente sobreviver, se reerguer depois disso. Não bastasse toda essa dor, sua mãe a despacha pra casa do pai, que ela mau conviveu, mau vê, e que nenhum sabe absolutamente nada do outro.

Quando Ash chega na casa do pai, descobre que ele tem mulher, dois enteados, e seu estado de espirito não ta pra convier nem com ela mesma, quem dirá com uma familia feliz. Chegando na cidade, ela conhece um rapaz de olhos intensos e de um  profundo azul que chama sua atenção, e que tem em comum a mesma paixão que Ash , Shakespeare. Descobrindo esse ponto em comum, Daniel resolve se arriscar e convidar a linda menina ainda sem nome pra ouvir sua banda tocar.

Quando Ash aceita o convite e resolve ir ver a banda de Daniel, ela não imagina que sua vida vai mudar num grau, tudo por causa desse menino, homem, nem ela sabe mesmo o que ele é. Até seu ano letivo começar e descobrir que o homem, o menino, que a segurou chorando naquela noite no bar que escutou alguns dos seus maiores lamentos num momento de pura dor, é nada mais, nada menos que seu professor de ingles.

Eu fiquei com tanta pena deles, porque não foi nada fácil esconder, revelar, se esconder de novo.

E como a sinopse bem disse, não bastasse todo o drama que Daniel vive em sua prórpia vida, e Ashlyn esta passando, eles ainda são obrigados a se amar em silêncio.

Amar, gente, amor é um sentimento que poucas pessoas dão o devido valor, mas eu como boa pisciana que sou, vejo amor em tudo kkkkkk, ta as vezes, ou quase sempre, não há amor onde to enxergando, mas me emocionei num grau com a evolução do amor desses dois. A forma como eles recitam Shakespeare um pro outro. a forma como um mostra por outro o amor que sentem, mesmo sem dizer o EU TE AMO. e quando dizem, ahhhhh é de derreter o coração.

E uma das coisas que mais amo nos livros são capítulos intercalados. Aqui, a narrativa feita pela Ashlyn é maior do que por Daniel, mas ainda assim, conhecer o ponto de vista dos dois... é lindo demais.

Eu sempre falo que eu amo livros de sofrência, mas os finais precisam ser felizes gente... depois de Como eu Era Antes de Voce. ( que eu amo de paixão), eu num guento sofrer de novo, quase morri junto com as ultimas páginas da Jojo, e aqui não foi diferente.

Quando faltavam poucas páginas pro final, eu até prendi a respiração, porque pensei, não, esse livro não vai acabar assim, e que sorteeeee não acabou mesmo rrss.. O Final foi lindo de viver, lindo de morrer.

Ah enfim, eu ficaria horas escrevendo sobre essa lindeza... Mas antes de me despedir dessa resenha e dessa historia linda, eu preciso falar de Ryan, meu pai do céu, como eu chorei com esse personagem. Que pessoa.... ele quase, quase se tornou My Person, quase falei pra ele, Ryan, senta aqui do ladinho, não fica assim não... eu amei de paixão ele. Pessoa especial.   Mas Daniel Daniels ganhou meu coração, mais do que Ryan, e olha que Ryan é especial.

¨Eu nunca disse que seria fácil. Só  disse: faça. Alem disso, as melhores coisas da vida, não são fáceis. Elas são resistentes, são dolorosas, e são matérias-primas. Isso daz com que a chegada ao destino final, seja muito mais doce ¨ 


Livro maravilhoso, historia maravilhosa, personagens maravilhosos, autora muito mais que maravilhosa e sensível por escrever uma historia dessas.

Amei !!!



Sinopse : www.skoob.com.br 

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.

Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. 

Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

TAG - MANIAS DE LEITOR

Estava eu lendo mais um dos meus livros, como todos os dias, e fiquei pensando.... que manias de leitor Euzinha tenho, ai perguntei pra filhota, e ela tambem tem as manias dela, e pesquisando em Blogs descobri que todos temos manias de leitor ne . Então resolvi colocar algumas que vou aqui.


1 - Quando to lendo um livro fisico, sempre, sempre, coloco o marcador no inicio do próximo capítulo, não importa se o capítulo tem 1, 5 ou 10 páginas. Adoro saber que mais um capítulo ta acabando, ou me deprimo mesmo quando o livro ta tão bom e sei que ta chegando ao fim rrss ( coisa de louca, eu sei )

2 - Quando leio no Kindle, sempre, sempre deixo o tempo restante do ebook. As vezes quando começo um livro novo, tem lá 10 horas de leitura, 1% lido, tá, até da um ai meu pai, tudo isso de tempo, e só isso de porcentagem lida, mas quando aparece tempo restante do ebook 1 hora pra menos, ou 80/90%  do livro lido... ahhh ai o coração fica naquela expectativa.

3 - Sou a louca das coleções para livros físicos. Se começo a ler um livro fisico e sei que ele virou trilogia, série ou saga, eu preciso ler tudo, comprar todos, mesmo que já nem goste tanto assim. Como livros muitas vezes não são baratos, e hoje tenho o Kindle, descobri que nesses casos comprar os ebooks é muito mais fácil e muitas vezes mais barato do que o livro físico. Então leio o primeiro livro em ebook. se amei, ai sim compro os outros livros, mesmo que ainda não tenha lido.

4 - Quanto mais os anos se passam e eu continuo lendo, mais eu me condiciono a ler mais que um livro ao mesmo tempo. Hoje em dia já nem consigo ler um livro de cada vez. Atualmente estou lendo 3. E não importa se é o mesmo gênero ou gêneros diferentes. O importante é ler mais de um.

5 - Acho que sou uma das poucas leitoras que não curte aquele mundareu de marcadores.... Eu guardo só os que são as capas dos livros que tenho, ou quando as amigas fazem alguns especiais para as apaixonadas por livros, ai eu guardo, o resto, nem pego, porque sei que não vou guardar

Tem mais viu gente...mas achei essas as mais relevantes rrss.


sábado, 1 de setembro de 2018

Cai o Pano - Agatha Christie

¨Não teremos mais caçadas juntos, meu amigo. Nossa primeira caçada foi aqui, e também nossa última¨. 


Acho que na face da terra, eu era a única criatura que não sabia que esse era o último livro do Hercule Poirot.... nas resenhas, tudo o que li sobre esse livro, e num dia aqui em casa, num almoço, meu amado tio, que tambem é meu pai, me disse que esse era o último livro do Poirot...por que?? por que??  ... Se voce não sabe o porque, eu que não vou dizer né gente rrss.

Mas como sempre algumas coisas aconteceram.

Claro, a Rainha foi rainha de novo... e sempre.

E eu, nunca, nunquinhaaaaaa consegui adivinhar quem era a bixiga do assassino... Gente porqueeeeee??? Eu leio ha tantos anos Agatha Christie e nuncaaaaa consigo adivinhar, e o pior, não passo nem perto. Seria frustrante se não fosse prazeroso rrss.


Aqui nosso herói fofo e meio mau humorado Poirot tem a ajuda de seu grande amigo o capitão Arthur Hastings, que pelo que li foi o primeiro ¨ajudante¨que Poirot teve pra desvendar seus tantos casos. Quem lê a Rainha, sabe que nosso velhinho fofo sempre tem a ajuda de um amigo pra desvendar aquele crime.

E aqui, o já aposentado Poirot sabe que precisa, e muito da ajuda do Capitão Hastings, porque diferente de todos os casos que o famoso detetive esta acostumado, ao invés de ele desvendar o crime, ele precisa tentar evitar o crime.

Tudo muito bem amarrado, muito bem escrito, muito bem engendrado Durante todos os acontecimentos, a gente ( ou pelo menos eu kkkkk), penso, ahhhh esse é o assassino, ai o capitulo muda, e eu ... que nadaaaa, esse é que é...Pra mim todos os personagens sempre são, e nunca nenhum é.... é dureza viu rrss.

Logo vou pra mais um, sem nenhuma esperança de que eu desvendarei o crime, mas com a certeza de que vou adorar, como sempre adoro todos da Rainha.



Sinopse : www.skoob.com.br 


Para resolver o último caso de sua carreira, o detetive belga Hercule Poirot volta ao local onde solucionou os primeiros crimes. Neste livro, o último de um ciclo de romances de Agatha Christie, o talento da escritora inglesa junta-se à primorosa tradução de Clarice Lispector.