Seguidores

sábado, 14 de julho de 2018

Mr. Romance - Leisa Rayven

¨A melhor coisa que voce pode aprender é amar e ser amado de volta ¨

Ahhhhhh que delicia de Romance. Esse é mais um daqueles livros que chamo de livro Café... Leitura rapidinha, bem fofa, divertida, quente na medida certa e cheia, lotada de amor. Vi e li muita gente falando belezuras desse livro, justamente da forma despretensiosa que ele é escrito, o bom humor, mesmo que muitas vezes ácido da protagonista e o amor, e depois a dor do mocinho... Eu de verdade adorei e até chorei.. ta isso ai do chorar não é novidade.

Leisa nos conta aqui a historia da jornalista Eden Tate, que ta num  emprego que detesta, que ela tem certeza que cada dia que passa seu cérebro diminui de tamanho por conta da falta de matérias interessantes que ela escreve pra revista on line que ela trabalha. Ate que uma ¨fofoca¨de uma colega de trabalho da irmã vira uma ideia genial para uma matéria que pode transformar sua vida profissional e fazer dela uma jornalista de verdade.

Max Riley é um homem diferente de tudo o que ela ja viu. Ele encanta mulheres só com palavras e atitudes de um lorde ingles  rrss. Max é o Mr. Romance, um homem que as mulheres contratam para lhes ¨erguer o ego¨, sim porque é só isso que ele faz, ele trata suas ¨clientes¨como se elas fossem únicas, enaltecendo e muito suas qualidades, e mostrando que sim, elas são únicas, especiais principalmente pra elas mesmas. Por isso que eu disse que ele ergue o ego delas, porque é tudo o que ele faz, e só. Mesmo que tenha muitas demonstrações de afeto, não chega-se nunca as vias de fato do sexo. Isso é uma cláusula importante do contrato de Mr. Romance.

Então Eden precisa urgente conhecer e saber exatamente o que levou um homem a ter essa postura. Claro que pra isso ela precisa se tornar uma de suas clientes. Ele é esperto e impõe algumas condições pra ceder as investigações jornalisticas de Eden. Uma das condições é de que ela vai, com toda certeza se apaixonar por ele. Porque ele fara ela cair de amores pelo convencido.

Eden é casca de ferida, como eu disse, seu humor ácido e suas tiradas irônicas tambem não passam despercebidas pelo bam bam bam das mulheres ricas. Simmmm porque ele tem contas pra pagar, então precisa que suas clientes tenham grana pra bancas as investidas dele.

Quando finalmente Eden entende os motivos que o levaram a ser e agir assim, ela começa a se questionar sobre a sua própria vida e suas escolhas. E essa foi a melhor parte. Porque Eden se achava impenetrável, imbatível e desprovida de emoções profundas. Ve-la se abrir pra ela mesma, se aprofundar em si, e mostrar o porque dela ser tão durona faz com que ela seja mais humana do que jamais foi.

E Nannabeth, que personagem sensacional... adoro essas avós que botam pra quebrar. Elas sempre trazer luz e sabedoria pra vida dos personagens e de nós, leitores apaixonados.

Adorei demais como a historia se desenvolveu, como tudo se encaminhou, e como tudo acabou. Lindo demais !!!







Max Riley pode fazer com que as fantasias mais incríveis ganhem vida: sob o alter-ego de Mr. Romance, ele pode ser um bilionário dominador, um bad boy inocente, um geek sexy ou qualquer outro homem que satisfaça os desejos das mulheres solitárias da alta sociedade de Nova York. No entanto, nada disso envolve sexo: são apenas encontros inesquecíveis. Intrigada com a lenda urbana de Mr. Romance, a jornalista Eden Tate está determinada a publicar uma matéria revelando sua identidade e suas artimanhas. Desesperado para proteger seu anonimato, Max desafia Eden a ter com ele três encontros: se ela não se apaixonar por ele, poderá publicar a matéria. Caso contrário, deverá esquecer a história. Eden não tem dúvidas de que conseguirá resistir a todos os falsos personagens de Mr. Romance, mas será que é seguro entrar no jogo do maior mentiroso de todos?

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Delirio ( #2 Trilogia Breathless ) - Maya Banks

Quando terminei de ler esse livro pensei... que Cinderela que nadaaaaa, Príncipe Encantado é pros fracos e Sapatinho de Crista então, é só pras menininhas rrrss... 

Mulher adulta quer mesmo Um Sapato Com Salto Stilletto bem lindo e brilhante, Um Carrão com Motorista Particular e um Jace Crestwell como O Escolhido kkkkkkk. Ta, tudo bem que é ficção, mas a gente pode adaptar pra vida real né gente... Pode ser um carrinho popular, um ogrinho que nos ame, mas do Stilletto a gente não abre mão...jamais kkkk.

Que livro tão mais lindo gente... Muito mais lindo que o do Gabe e da Mia. Adorei muito mais Jace e Bethany do que o casal anterior. Jace é um lorde, um amor de homem e parceiro e Bethany fez o par perfeito pra ele. Adorei .. adorei !!!

Jace é o irmão mais velho da Mia, sim a Mia que fez par com Gabe no Livro 1 dessa série ( resenhei AQUI ) , e Jace e Ash junto com Gabe formam o trio ternura das mulheres ( rs ). Mas Gabe, depois de Mia, ta fora do mercado, então restaram Ash e Jace, que tudo compartilham, do trabalho às mulheres, mas quando Jace põe os olhos em Bethany ele tem certeza absoluta que não quer que Ash chegue perto dela.

Não tem jeito, e logo de cara ambos compartilham intimidades com ela. Mas Jace jura que será a primeira, única e última vez que outro homem, alem dele, coloque os olhos e as mãos em Bethany.

Jace é todo romântico e cuidadoso. Mesmo quando ele quer sufocar Bethnay por conta da sua veia de controlador, ainda assim ele é gentil e sempre deixa muito claro pra ela qual sua intenção. Eu adorei ele e como ele fez a relação dele e de Bethany ir adiante, mesmo com tudo parecendo que ia contra. 

Deu pra matar as saudades do casal anterior, e agora vem ai Ash, sua familia cheia de BO e to curiosa pra saber quem vai ser a cidadã que vai dobrar o solteirão bem humorado.

Maya sempre arrasa ne, sutil ou na pegada forte ela manja dos paranauê dos romance ❤😉 



Sinopse : www.skoob.com.br 

Jace, Ash e Gabe: três dos homens mais ricos e poderosos do país. Eles estão acostumados a conseguir tudo o que querem. Absolutamente tudo.
O desejo de Jace é possuir uma mulher cujos encantos o pegaram completamente de surpresa.
Jace Crestwell, Ash McIntyre e Gabe Hamilton são melhores amigos e bem-sucedidos sócios há anos. Eles são poderosos, são imponentes, são irresistivelmente sexy, e Jace e Ash dividem tudo – inclusive suas mulheres.
Quando eles conhecem Bethany, Jace começa a experimentar sentimentos que nunca havia conhecido antes: ciúme e uma poderosa obsessão que o ameaça, o sufoca – e o excita além de seu controle.
Jace não divide Bethany – com ninguém. Ele está determinado a ser o único homem em sua vida e esse sentimento está prejudicando sua longa amizade com Ash. Bethany deveria ser sua e somente sua. Mesmo que isso signifique virar as costas para seu melhor amigo.

terça-feira, 10 de julho de 2018

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se - Mark Manson

Fazia um tempinho que eu queria ler esse livro. O bum do lançamento causou frisson e todo mundo ou leu, ou queria ler.

Livros de auto ajuda geralmente são parecidos ne gente. Poucas coisas mudam, é quase uma ¨fórmula¨, faça isso e seja feliz, faça aquilo e encontre a felicidade, e por ai vai, mas aqui MArk quase faz a diferença.... Quase !!

O livro trás de maneira bem simples uma boa dica pra gente aprender a apertar aquele botão que todos temos sabe gente, aquele onde está escrito em letra bastão FODA-SE, então todos temos, mas poucos usam.

Eu, Ana Paula, confesso que aprendi, há alguns anos a usar e muito esse famoso botão. Claro que nem sempre é simples e fácil e obvio que se paga um preço por isso, mas é tão, tão deliciosamente bom aciona-lo, que vira um vicio rrsss.

Como muitos seres humanos, MArk passou por situações diferentes na vida, mas uma grande dor fez com que ele se tornasse um cara melhor, que encara a vida de maneira menos cheio de mimimi e esse é uma das partes que a leitura flui bem no seu livro.

Mas ele fala de muitas coisas. Dores, amores, viagem, aprendizados, situações com famosos e anônimos, onde conseguimos sim tirar lições pra nossa vida, Mesmo que as vezes o aprendizado seja o simples fato de não ser um idiota kkkkkk.

Mas, o mais legal desse livro, o que mais me pegou pelo laço, e que quase todo o livro Mark nos diz um pouco do que é obvio, mas que no mundo de hoje é dificil de ser encarado. Mark frisa muito que dizer NÃO, ouvir NÃO, se FRUSTRAR, sofrer DERROTAS, são total e completamente normais na vida de todo mundo... E dai que não deu certo, bola pra frente, tente de novo, parta pra outra, aprenda com isso e siga em frente. e ai o Foda-se entra em ação, mesmo. Mas quando ele nos ¨ensina¨a usar o Foda-se, ele não quer dizer pra gente não se importar, muito pelo contrario, é escolher o que vale a pena se importar.

Sofrer, se frustrar, ouvir não, as coisas as vezes não sairem do jeito que a gente quer faz parte do nosso crescimento como ser humano, a gente pode ate não gostar, mas que faz parte, ah isso faz.

Gostei, mesmo, bastante !!!



Sinopse : www.skoob.com.br 
Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora

A Casa das Marés - Jojo Moyes

Não é segredo pra ninguem que eu sou fã e amo a Jojo e suas obras. E, quando finalizei esse livro lindo, com os olhos cheio de lágrimas pensei... ahhhhh ta aqui o porque de eu amar tanto as obras dessa grande autora.

Jojo consegue fazer de uma historia que aparentemente voce não da nada, mas que quando ela vai se desenrolando, a carga emocional da historia é tão profunda, que sim, faz a gente chorar, e por vezes copiosamente ( lembrem-se sempre de Will Trainor rrss ).

Aqui teremos uma historia contada em três partes.

Na primeira parte conhecemos duas personagens principais. As irmãs postiças e amigas inseparáveis Celia e Lottie, que em meados dos anos 50 exploravam a pequena cidade de Merham, ate conhecerem os novos proprietários da Mansão Arcadia e se encantarem pela linda casa, pelas pessoas, e pela forma livre como vivem a vida. A casa é uma linda construção à beira mar, e esses moradores um tanto modernos demais para o gosto dos moradores da pequena e retrógrada cidade.

Após alguns acontecimentos, tudo se modifica na vida desses personagens e seus familiares, então a historia para num determinado ponto. Cinquenta anos se passam, e a segunda parte da historia começa.

Aqui entra em cena a arquiteta Daisy, que ta passando por um big problema pessoal, mas que vê a oportunidade de melhorar esse momento punk da sua vida trabalhando na reforma da Mansão Arcadia, para o qual ela foi contratada.

Nesse ponto presente e passado começam a se misturar. Personagens do presente adentram o mundo dos personagens do passado. E, quando a gente se pergunta porque esse personagem esta aparecendo, o capítulo avança e tudo se ordena perfeitamente.

Quando chegamos na terceira parte, temos total certeza de que tudo esta exatamente como deve estar.

Adorei o que a Daisy se tornou. Odiei Daniel, frouxo do catano. E Jones, imaginei ele um ogrão cheio de sentimentos ( rs).

Houve momentos em que eu fiquei com o coração explodindo de amor pela Lottie, mas quis estrangular ela tambem, em alguns deles rrss. Detestei a Celia, falsetinha, e só não vou dizer que ela mereceu o que teve porque não sou uma pessoa vingativa ( kkkkk hum hum ).E Joe e Guy, não sabia se estapeava eles ou dizia ... oh dó. Adeline, Justin, George e Francis foram personagens que me fizeram rir apesar de todas as agruras que eles viveram.

Enfim, deu pra perceber o quanto eu amei né. Ficaria horas escrevendo mais dessa resenha, mas ta bom. O livro é perfeito demais, vale ler ele inteiro, e sentir todas as emoções que essa linda historia nos trás.




Sinopse : www.skoob.com.br 

Uma história que atravessa décadas e gerações para mostrar que nunca é tarde demais para nos descobrir e correr atrás dos nossos sonhos.

Na década de 1950, Merham não passava de uma cidadezinha litorânea como tantas outras: pacata, tradicional e obcecada pelas aparências. Os homens cuidavam do comércio, as mulheres cuidavam dos filhos e todos tomavam conta da vida dos outros. Até que um boêmio grupo de artistas estrangeiros se muda para a Casa Arcádia, uma bela construção art déco à beira-mar. Ao contrário dos demais habitantes, que logo veem os artistas com maus olhos, temerosos de que possam destruir a boa reputação da cidade, Lottie Swift e Celia Holden não conseguem esconder o interesse pelos novos residentes. 
Cinquenta anos mais tarde, quando o passado já parece enterrado e esquecido, a Casa Arcádia é vendida para um empresário que pretende transformá-la em um refúgio de luxo planejado pela arquiteta Daisy Parsons, que chega a Merham para reconstruir não só a casa, mas sua própria vida. Porém, assim como antes, o prenúncio de mudança revolta os moradores, dispostos a tudo para inviabilizar o projeto.
Repleto de encontros emocionantes e segredos revelados, A casa das marés é uma leitura deliciosa e romântica que explora as dinâmicas familiares, antigos amores e traições.

Alannah ( #5.5 - Slater Brothers ) - L. A. Casey

Eu amo a série dos Slater Brothers de verdade, mas desde o livro da Brannah que to achando que a autora ta enchendo uma linguiça sem tamanho. E, pelo que li nas ultimas páginas desse aqui, vem mais encheção de linguiça por ai com o último livro da série. Ta, não quer dizer que eu não vá ler, mas que ta inventando historia ahhhhh isso ta, só acho que os primeiros eram melhores. 

Fiquei me perguntando porque ela não fez Damien contar a historia dele, no livro dele, não me conformei com ela deixar a Alannah contar a historia da Alannah no livro do Damien...fala sério.. se a Alannah teria um livro, ai que raiva viu.

Resumindo a ópera, a mulherada toda parindo filho, as que não tem planejando ter, os homi tudo surtando com os bacuri parido, Alannah sendo meio Bronagh ( eu disse meio ta, porque Bronagh só tem uma, lembrem-se disso rrss ). Ta, mas ainda assim dei boas risadas com essa familia maluca e desbocada. Alec faz a alegria dessa historia e dessa grande familia, sempre. E, com ou sem encheção de linguiça, sempre que termino um livro dessa série, fico com aquele aperto de saudade quando leio a última página,

Agora é só esperar o próximo.

Compre na Amazon 




Sinopse : 

Alannah Ryan é atormentada por um rosto velho assombrando seus sonhos, transformando suas horas de vigília em uma confusão de preocupação. Conversar com a pessoa que ela mais ama não é uma possibilidade, não quando o mesmo rosto o assombra também.
Para proteger o amor de sua vida de outro fardo, ela mantém o medo para si mesma, mesmo quando esse medo começa a consumi-la.
Damien Slater tem a vida que ele sempre quis com a mulher que ele adora ao seu lado, mas há um problema. Sua mulher está mantendo um segredo, e eles juraram que nunca mais deixariam outro segredo entre eles novamente.
Quebrar a guarda de Alannah será o maior desafio de Damien, já que ele prova, de uma vez por todas, que está nisso a longo prazo.
Alannah admira Damien, e o que Alannah admira, Alannah cuida.

Eu te quero ( #3 ) - Irene Cao

Terminei a Trilogia ate que bem satisfeita viu. Mas algumas coisas da minha opinião, não mudou.

Elena continua uma chata de galocha pra mim. Só que aqui ela deixou de ser a chata molenga, para ser a chata vaca. Pensa naquela pessoa fdp, sem noção, foi nisso que Elena se transformou depois de ter tomado um pé na bunda do Leonardo.

Pelo fato de ter sido largada, já que o segredo bem escondido de Leonardo veio à tona, ela não podia se sujeitar a ficar deprimida alem de largada. Então ela resolve ser uma vaca ( coitada das vaquinhas reais ne gente rrss ).

Eu fiquei com tanta raiva do que Elena fez com Gaia, com a Paola, achei de uma falta de carater, alem da falta de noção claro.... isso é ser amiga, to fora. Ela ta sofrendo e quer arrasar com a vida de quem não tem nada a ver com isso, Fala sério ne.

No fim das contas, Elena passa por um incidente que a faz se tornar um pouco menos idiota, quase uma outra pessoa...mas por que?,por que ?, o cidadão que tinha desaparecido da face da terra, reaparece, bum, do nada ne ... A partir de então quase lemos um outro livro. Dai em diante eu devorei os capítulos.

A autora foi de uma delicadeza, de uma maestria eu diria. A sutileza nas mudanças de Elena e Leonardo. O entendimento do amor, o compartilhar, o aprendizado, tudo, tudo ficou muito bom mesmo. Adorei a maturidade de Lucrezia, e aquele final, que lindo. Fechou a historia com chave de ouro, mesmo.

Adoro personagens que amadurecem, que se enxergam melhores, e que é lógico, tem finais felizes ne. De verdade, esse terceiro volume gostei bastante !!



Sinopse : www.skoob.com.br 

Elena perdeu tudo. Os dois homens mais importantes de sua vida. A alegria do trabalho bem-feito. O carinho e a segurança com Filippo e a paixão e o sexo arrebatador vividos com Leonardo. Seus dias são uma descida ao inferno. Nada parece ter sentido, nem mesmo o mundo da arte ao qual se dedicava tanto. Toda noite vai a boates, bebe demais e acaba saindo com um homem diferente, mas nunca encontra o prazer que sentia com Leonardo – seu corpo não reage e o desespero a domina.

Em Eu Te Quero, a vida de Elena mudará de forma inesperada. Em uma manhã, o destino fará com que acorde ao lado de Leonardo sem entender o que está acontecendo. Entre o sonho e a realidade, ela terá de decidir mais uma vez que caminho seguir e se um futuro junto a seu amado ainda é possível. O que significa o convite tão especial do homem que não conseguiu esquecer? Ela decide se arriscar em um tudo ou nada. Mas o passado é um demônio que Leonardo não conseguiu vencer... e o último perigo pode ser fatal.

No volume final da trilogia italiana, continuação de Eu Te Vejo e Eu Te Sinto, Leonardo e Elena precisam vencer as lembranças do passado para viver um grande amor.

Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Eu me apaixonei tanto, mas tanto por Anna e o Beijo Frances ( resenhei AQUI ), a historia de Anna e St Claire, que quando peguei esse fui com a mesma empolgação... me lasquei. É legalzinho, mas muito parado, e só fica bonzinho mesmo do meio pra frente.

Achei a Lola chata, cheia de mimimi, mentirosa, e ta, tudo bem que ela tem 17 anos, mas pra que mentir, alem de mentir pros outros mente pra ela mesma, assume logo o que quer o pronto... chata demais... não gostei dela não rrss

Sabe aquele ditado, não caga e não sai da moita pra outro usar, então, ela fica fazendo isso com todo mundo. Cricket, o namorado... aff, ranço sela como diz meu filho kkkkk

Quando Anna e St Claire apareciam, porque simmmmm, eles aparecem, ai eu gostava, ficava contente ( Anna, Lola e Sta Claire trabalham juntos no cinema da cidade ).

De verdade, não leria de novo, diferente do livro da Anna que assim que li a ultima pagna, quis começar tudo de novo.

Vou ler Isla e o Final Feliz pra completar a historinha, mas espero não me decepcionar tanto quanto esse, porque fiquei triste por ter achado a leitura  chatinha.



Sinopse : www.skoob.com.br 

A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa concili