Seguidores

sábado, 2 de março de 2019

Razão e Sensibilidade - Jane Austen

Jane e suas moças todas cheias de amor e sonhos no coração. ❤

Romance originalmente publicado pela primeira vez em 1811, aqui conhecemos a historia das irmãs Dashwood.

Depois da mãe ficar viúva, a Sra. Dashwood se vê obrigada a deixar sua casa e se mudar pro campo junto com suas três filhas.. Elinor, Marianne e Margareth. 

Margareth ainda é uma menina, então ela fica bem pra terceiro plano na história, aparece bem pouco.

Marianne é a filha do meio. Muito sonhadora, certa de que na vida vai se apaixonar perdidamente e casar com seu pretendente tambem muito apaixonado por ela.

E Elinor é a resignada irmã mais velha. Que justamente por ser a mais velha deixou toda sua vida de lado em prol de ajudar a mãe e de querer realizar os sonhos de Marianne.

O que de melor pode acontecer na vida das duas irmãs tambem é o pior. Ambas se apaixonam, ao mesmo tempo. Marianne, muito mais sonhadora tem a certeza absoluta de que seu amor sempre será correspondido. E Elinor tem certeza de que o seu nunca será. Enquanto Marianne mostra o tempo todo seus sentimentos que transbordam de si, Elinor se esconde o quanto pode. Nunca quer deixar transparecer suas angustias e seus medos.

Eu sofri tanto com Elinor. Quando Marianne cobra dela se expor um pouco mais, a dor dela é tão grande por ter que abrir mão de seus próprios quereres, que da vontade de sentar e deixar ela chorar no meu ombro rrss

Uma coisa que percebi em duas leituras da Jane é que seus homens são o verdadeiro significado de homem frouxooooooo.. caraca... Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito é frouxo.... Coronel Brandon e Edward são frouxos... Tinha momentos da leitura que eu queria tanto dar uma sacudida nos dois... igualzinho eu quis fazer com Mr. Darcy rrss. ( coisa de gente acelerada) rrss

Claro que depois que finalizei o livro, fui caçar pra assistir o filme, ( que é de 1995 )  porque por incrível que pareça eu nunca tinha assistido e adorei o filme tanto quanto o livro. O final do filme é tão romântico que deixa o coração cheio de amor... e só um comentário pro Willoughby do filme ... chupaaaaa besta kkkk ( O do livro até que senti pena, mas o do filme quis mesmo dizer isso pra ele kkk )

Ler Jane é sempre uma grande pedida. Mergulhar nesse mundo que nos é tão distante e parcialmente desconhecido, é um mergulho numa escrita completamente fora da zona de conforto de muitos de nós, leitores modernos. Eu estou definitivamente caindo de amores pelos clássicos mundiais. Tenho muitos na lista, quero muitos físicos na minha estante. Quero mergulhar demais e bem fundo nesse universo que é tão antigo mas tão novo pra mim.



Sinopse : www.skoob.com.br 

Após a morte de Henry Dashwood, sua esposa e filhas – a sensata Elinor, a romântica Marianne e a jovem Margaret – veem-se empobrecidas e obrigadas a trocar sua confortável mansão por um pequeno chalé em Barton Park. Enquanto Elinor é controlada e cautelosa, Marianne demonstra abertamente seus sentimentos, recusando-se a adotar a conduta hipócrita que é esperada dela. As irmãs enfrentam grandes desafios em suas vidas amorosas e são forçadas a encontrar o equilíbrio entre razão e emoção antes de conquistarem o verdadeiro amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita !!! Deixe seu email para que eu possa responder sua mensagem.
Ana Paula